18 outubro 2005

Que imprensa temos?

Ao ler a imprensa regional sobre as últimas eleições autárquicas pude constatar que afinal alguma dessa imprensa não é isenta e está ao serviço de algumas forças políticas, bem como dos seus candidatos.

Ora vejamos a última edição do “Almeirinense” que escreve o seguinte “Tendo em conta os problemas internos vividos pelo PSD, os objectivos não saíram gorados com a manutenção do vereador no Executivo. Há no entanto a registar, a perda de um deputado municipal bem como uma diminuição do total de votantes em 425 votos.”, afinal em que ficamos quando o cabeça de lista e o presidente do PSD em Almeirim afirmaram ao "Mirante" que o “PSD quer mais votos em Almeirim”. Só falta dizer que o PSD também ganhou as eleições em Almeirim.
Será que os ex. militantes deste partido (GIPA) continuam a ser os culpados da maior derrota de sempre desde que existem eleições autárquicas (1976).

Como quero contribuir para a credibilidade da imprensa para que pessoas como “Ferreira Torres” e “Dias da Cunha” não culpem sistematicamente esta pela desastrosa gestão que fizeram pelos locais por onde passaram (Câmara Municipal do Marco de Canavezes e do SCP-Sporting Clube de Portugal).

Aqui ficam alguns dados para a vossa reflexão e do "Almeririnense":

  1. Foi a maior derrota que o PSD teve deste 1976;
  2. O 1º Vice-Presidente Pedro Pisco Santos e candidato nº 1 a Câmara Municipal não conseguiu reduzir o fosso entre o PSD e o PCP-PEV que era de 0,88% em 2001 e passou para os 8,62% em 2005;
  3. O PSD perdeu votos em todos os órgãos autárquicos excepto na Assembleia de Freguesia de Benfica do Ribatejo em que subiu 3 votos;
  4. O Presidente da Secção Humberto Neves perdeu um eleito para o órgão em que era cabeça de lista (Assembleia de Freguesia de Almeirim). Passamos de 4 eleitos para 3 e deixamos de ser a 2º força neste órgão;
  5. Na Assembleia Municipal o 2º Vice-Presidente João Lopes que era o nº 3, não conseguiu segurar a votação do partido de 2001, tendo perdido 4,51% dos votos, logo a perda de 1 Deputado Municipal;
  6. Na Assembleia de Freguesia de Fazendas de Almeirim também deixamos de ser a 2º força com 3 Deputados, passamos para a 3º força com apenas 1 deputado;
    unicipal para o CDS-PP;
  7. O PSD de Almeirim teve mais perda de votos (-425) do que a média de todos os concelhos (+785) em que o PSD não é poder.

Assim se estes senhores fossem sérios como dizem ser, deveriam de imediato colocar o seu lugar a disposição, veja-se o exemplo do PSD de Abrantes que a CPS se demitiu em bloco, mesmo tendo conseguido um aumento de 561 votos.


Autárquicas 2005.

Estas últimas eleições autárquicas levaram-me a criar este espaço, que quero que venha a ser um espaço de todos aqueles que sentem que Almeirim tem melhores Autarcas do que a maioria dos que foram eleitos. Como eu sou observador, muitos Almeirinenses também o são e de forma alguma ficaram indiferentes a este último acto eleitoral.

Ora vejamos, o PS continua no poder e mantém entre os seus autarcas pessoas que irão manter a mesma postura que tiveram até hoje, em que a única coisa que sabem fazer é irem a inauguração de feiras e festas. Esta postura deve-se ao facto de que até agora o único competente é o Presidente da Câmara. Mas nestas eleições eis que o PS tira o coelho da cartola e apresenta Francisco Maurício, pessoa bastante competente e que espero venha dar uma lufada de ar fresco na condução dos destinos da nossa autarquia.

O PSD com a saída de alguns militantes quis criar a rotura e culpabilizá-los de algo que pudesse correr mal, só que o tiro saiu-lhes pela culatra, veja-se os resultados eleitorais (maior derrota desde 1976). Mas já se estava a adivinhar tudo isto, quem não conhece de quem são familiares alguns dos candidatos que estavam em lugares elegíveis. Será que estes eram diferentes em termos de moral do que militantes deste partido que passaram a independentes (Valentim Loureiro e Isaltino Morais). Enfim queriam eles o melhor resultado de sempre do PSD em Almeirim. Aí está o "povo" fez-lhes a vontade.

A CDU continua como sempre sem grandes alterações no plantel, mas mesmo assim acabou por ser uma das vencedoras destas eleições. Mesmo assim continua a ser a força política que melhores quadros tem tido, são muito organizados e levam tudo bem preparadinhos para as AM.

O CDS-PP foi o grande vencedor destas eleições em que teve um aumento de 4,2% dos votos e, relação as últimas autárquicas (2001). Este aumento deve-se ao mérito do seu candidato Manuel José de Brito Lopes e não a fuga de votos de como o PSD quer fazer crer que se deva a sua pesada derrota.

Espero que tenha contribuído para que os Almeirinenses compreendam melhor os resultados eleitorais das autárquicas do passado dia 09.